quarta-feira, dezembro 21, 2016

Nossa árvore de natal afetiva

E pra nossa alegria, já é natal outra vez. E, esse ano, apesar de ter pensando em algumas coisas para o nosso natal, como uma grande árvore e o Antônio me ajudando a montá-la (hahaha), percebi que ele ainda não entende o seu simbolismo, o simbolismo todo por trás do natal. Mesmo assim, quis deixar nossa casa vestida pra tudo de bom que essa data nos traz: amor, afeto, simplicidade. 
Foi ainda no aniversário dele, quando ganhamos uma caixa de ímãs-fotos da querida Joanna, da Print love, que pensei que eles poderiam ser, esse ano, o coração da nossa árvore de natal, que depois de pronta, batizei de "árvore afetiva". 
Bom, deixei a ideia de molho e só ontem consegui colocá-la em prática. O resultado fica para o final. Agora quero abrir um parêntese bem grande, para explicar como eu a fiz. Acho que ainda pode ajudar os retardatários que, assim como eu, buscam uma árvore criativa e bem rápida de fazer. 
Vamos lá?
Esse foi todo o material necessário: fotos (usei 23), mini pregadores com motivo natalino, tesoura, barbante, papel cartão, molde de estrela (procurei no Google mesmo) e, fita dupla face extra forte.
Fiz um esquema no chão antes de ir para a parede, para facilitar a montagem e eu ter noção do espaço:



Aí é só montar de baixo para cima. A fita dupla face você usa nas extremidades das tiras de barbantes, para fazer os varais de fotos.


Finalize um varal antes de começar outro (como no esquema abaixo), assim você tem noção do espaço entre eles já com as fotos. Use os pregadores para segurar as fotos. 
Ah, a simetria nessa caso é super importante!=) 
Quando todos os varais estiverem montados, passe o molde de estrela para o papel cartão, recorte e fixe com a fita dupla face no topo da árvore. Pronto! É só isso!



Para a base, usei uma caixa que guardamos os nossos CDs e coloquei nela os nossos presentinhos, que foram embalados no maior estilo "hand made": papel de presentes, carimbos, fitas coloridas... Fiz isso para reforçar ainda mais o sentido do que é natal pra gente: simplicidade e amor. =) 
O resultado de tudo foi esse: a nossa árvore linda, cheia de afeto, cheia do nosso amor.













Aproveito o post para desejar um feliz natal para todos que me acompanham por aqui. Que ele seja repleto de afeto, de família reunida, de olho no olho, de abraços apertados e de muito, muito, muito amor para vocês. E que isso perdure durante todo o ano que logo inicia. <3.
Beijos,
Mari.

quinta-feira, dezembro 01, 2016

2 ano do Antônio, uma festa colorida!

Mais um ano se passou. Quando pisquei meus olhos, já era hora de pensar na festinha do Antônio, novamente. Que delícia! =)
Para nossa total alegria e plenitude, o nosso menino solzinho completou seus dois anos dia 21 de novembro e, mais um ano, abrimos as portas do nosso refúgio colorido para festejar essa data tão especial, junto de pessoas tão queridas, que fazem parte da nossa vida. 
Esse ano, ao contrário do primeiro, pensei na festa apenas para ele, sabe? Aquele momento do primeiro ano de celebração dele, meu e do Fa como pais, tinha passado. A festa era dele! E assim foi. E eu quis deixar isso bem marcado em cada pequeno detalhe da sua festinha.

A festa não teve tema. Imaginava ela apenas muito alegre, colorida e cheia de significado para o Antônio. E, mesmo tendo apenas um pouco mais de 1 mês para eu planejar tudo, a festa ficou do jeito que sonhei para ele: simples, caseira, delícia! Rica em detalhes e cor. Quando terminei de arrumar tudo, chorei de alegria! Tudo ficou tão lindo... 
Foi uma tarde linda, linda, cheia de amor, de alegria, como tem sido a nossa vida desde a chegada do Antônio. 
Delicia também, foi ver o Antônio curtir sua festa até o final! =)

VAMOS AOS DETALHES DA FESTA

Esse ano queria o fundo da mesa com uma bandeirola bem colorida, nuvens brancas caindo e a palavra solzinho (quem me acompanha a mais tempo, sabe que é assim que eu o chamo), quase flutuando...  Desse jeito aí:


Fiz todos os moldes em papelão: das nuvens, das bandeirinhas e pedi ajuda da vovó Cris (minha sogra), para confeccioná-las.
Separei cada retalho de tecido, que guardei do enxoval do Antônio todo esse tempo, e montei esse composê colorido. Já as nuvem são em feltro, e para ficarem "fofinhas" coloquei enchimento. A palavra "solzinho" é de tricô e encomendei para as meninas da @rirdecoracao.

Tive a ideia de usar muitos pompons coloridos! Encomendei alguns varais de pompons, desfiz e, com canudo de papel e cola quente, fiz os enfeites para decorar a mesa. Bem simples e rápido, mas de um efeito lindo! Os varais de pompons foram feito pela Debora, da @mundocolore




Mas o grande sucesso da mesa, mais um ano, foi o bolo que eu idealizei para ele <3:




O topper mais liiiiindo do mundo foi feito pela Alline, da @papelarie, que me foi apresentada por uma amiga, e me ajudou a por em prática muitos desejos. =) 
E assim ficou a festa do meu solzinho!!!!! =)




Para completar a decoração, eu criei outros cantinhos especiais pela casa:


Esse foi o cantinho das lembrancinhas, que esse ano teve a Amelie e a Nina, como as grandes responsáveis por fazerem a entrega. Elas foram representadas por essa lindeza de bandeirola, feita pela Claudia da @_festa do ano =)
E sabem esses pregadores fechando as lembrancinhas? Sobraram alguns do enfeite de porta que eu fiz para o Antônio, lembram? Resolvi que era hora de usá-los. Os números 2 foram cortados um a um, a mão por mim. =)



Esse foi o cantinho que eu batizei de "Amor Maior" e nele, coloquei fotos nossas, desses dois anos tão lindos, emoldurando o quadro com minha frase favorita. As fotos ímãs são feitos pela Joanna, da Print Love. O varal de coração foi presente da Debora, e os vasos fofos, que já eram do Antônio, são da Fulô no Pote.


Usei a nossa mesa de centro para montar um cantinho de brincar para as crianças. Foi a melhor coisa que eu fiz! No final eram: pai, mãe, filhos, todos ao redor dessa mesa brincando de pião, ioiô, apito, língua de sogra, bolinha de sabão... Foi tão lindo! =)
E depois de tudo pronto, aqui está, um pouco da festa mais colorida, desse dia tão especial.


VIVA O NOSSO SOLZINHO! VIVA A VIDA!


E assim foi a festinha do Antônio, o meu super solzinho, cheia de amor, de alegria e de afeto, tudo que recebemos dele, em abundância, desde que ele nasceu. <3 <3 <3 
Mari.

quarta-feira, setembro 07, 2016

Decoração: aprenda fazer uma cabeceira de cama e ganhe um quarto novo

Quem me acompanha no instagram (@minhacasamaiscolorida), já sabe que eu dei uma repaginada no nosso quarto tem umas semanas. E a turma de lá começou a perguntar, perguntar, perguntar sobre a nossa cabeceira, que me vi na obrigação, como boa amiga que sou, de vir aqui compartilhar a ideia com vocês.

Mas sabe, eu tenho antes que confessar: eu gostava muuuuuuito de como o nosso quarto era, lembra? Mas aí, o Antônio nasceu, está crescendo e interagindo com a casa agora, sabe? E foi aí que toda essa história de mudança no quarto-cabeceira começou. A cama posicionada sob a janela ficou perigosa demais para o Antônio que AMA ficar na nossa cama. Então decidimos que era hora de mudar a cama de lugar, novamente.

Como a pintura do quarto já estava gasta, precisando ser renovada, aproveitei o embalo e pensei em fazer umas mudanças junto. Nada demais, nem muito caro, mas que desse um ar de quarto novo, sabe? Como também, nunca tivemos uma cabeceira na nossa cama (nunca quisemos na verdade), pensei que a mudança do quarto, dessa vez, partiria daí: fazer a nossa primeira cabeceira. Queria algo bacana e, ao mesmo tempo barato, que me desse como resultado algo moderno, bonito, mas sem muito esforço. Complicada essa conta? Espera lá que você vai ver que não. 

Bom, definido o projeto, lá fui eu procurar umas referências no meu amigo do peito o Sr. Google, para ter uma noção por onde eu ia começar. E foi aí que bicho pegou. O que era pra ser uma pesquisa rápida e super fácil, virou em uma lista infinita e muito cansativa. Encontrei projeto de cabeceira de tudo que era tipo: feita com estêncil, com washi tape, com fita isolante, com estrado de cama, com grade antiga, com pallets... Cansei! Parei a minha busca. Tenho um filho pequeno, gente! Não tenho mais tempo de ficar horas na internet buscando referências (risos). Então, a ideia ficou de molho por uns dias, até quando fui comprar o material de pintura para quarto e vi uma placa de pinus linda para vender na loja. Pronto! Meus olhinhos brilharam, meu coração disparou. Foi amor à primeira vista. Fi-nal-men-te, eu tinha achando a nossa cabeceira da cama. E melhor, já quase pronta, só esperando por mim. Eu precisava apenas trazê-la pra casa, tratá-la e colocá-la nossa parede. <3.

COMO FIZ
Comprei a placa de pinus na medida ideal da nossa cama, que é um modelo king size. 
A placa tem: 200 cm x 60 cm x 2 cm (C x A x L). 
Veio crua, apenas lixada. Então eu tive que selar.
COMO? 
Lixei levemente, com lixa pra madeira, limpei e apliquei duas demão de selador para madeira, respeitando sempre o tempo de secagem conforme indicação do fabricante. Depois de seca, apliquei cera incolor de carnaúba e dei polimento com pano seco e macio. 

Bom, pintura das paredes pronta, era hora da cabeceira ir pra parede. E a instalei dessa forma:


Depois de instalada, tcharam! O nosso quarto, ou melhor, o nosso ninho, ficou assim. Esse chamego todo aí, ó:




O resto ficou por conta dos detalhes. Sempre, né?
  • Pintura da parede da cabeceira, num cinza escuro pra ornar com o tom claro da madeira (fiz esse tom da parede, misturando corante preto de parede na tinta acrílica branca, no acabamento acetinado);
  • Novos abajures, que eu comprei na Tok&stok;
  • E a almofada cruzetas (em preto e branco), que comprei na Mooui.
E foi assim que ganhamos um espaço com cara nova, novos ares... Um ninho coloridinho só pra gente, de novo.  =)
Até mais, 
Mari.

terça-feira, maio 31, 2016

Pôsters grátis: decore seu lar


Sempre que dá e a minha criatividade permite, eu faço pôsters para decorar nosso refúgio colorido. Faço pra mim, sem pretensão alguma. Faço porque gosto. Fim. Descobri que essa é uma forma super bacana e barata de dá um up na decoração da casa. Percebi também, que sempre que eu publico fotos deles no instagram chove um monte de perguntas do tipo: "onde você comprou o quadro?", " de que loja é o poster". Gente, eu fico suuuuper feliz que gostem. De verdade. Mas infelizmente não tenho como enviar o arquivo para cada uma, individualmente por e-mail. Desculpa. Meu tempo de mãe de primeira viagem é curtíííííssimo mesmo. 
Mas como promessa é divida e, eu tinha prometido disponibilizá-los por aqui, és que o dia chegou. Ebaaaaaa! 
Aqui estão eles, prontinhos para você baixar no seu computador e imprimir (é só clicar nas imagens). <3







Olha, eles podem ser impressos numa impressora caseira (estão em alta resolução). Mas, eu sugiro levar os arquivos numa gráfica e imprimi-los em um papel melhor, sabe? Garanto que não sai caro e o resultado final sempre compensa. Sua casa merece, diz que não?! 
Depois é só colocar numa moldura bacana, escolher aquela parede super sem graça que você tem por aí, e me mostra o resultado final depois. Combinado? =)
Beijos,
Mari.

P.S.: Os daqui imprimir no tamanho 50 x 60 cm em lona. Adorei! =)

segunda-feira, fevereiro 22, 2016

Decoração: projeto da cama do quarto do Antônio.



Quem diria que a caminha que fiz para o quartinho do Antônio renderia uma postagem só dela. Mas, depois que publiquei algumas fotos do projeto no instagram, comecei a receber um monte de mensagens e e-mails com perguntas de como fiz. Então, achei mais prático dividir os detalhes por aqui e ajudar todas as mamães que me pediram, carinhosamente, um "help!" de uma vez, já que as perguntas eram semelhantes. =)














Bom, como já tinha falado aqui, resolvemos fazer uma cama para o Antônio e aposentar o berço de vez, quando ele tinha uns 5 meses (ele está com 15 meses) e, desde então, só temos coisas boas pra contar sobre essa mudança. De verdade. Uma pegunta muito frequente que recebo é: "Por quê mandou fazer e não comprou uma já pronta? Não era mais fácil?". 

Não para a nossa realidade. Lembro que na época, pensei sim, em algumas opções de camas já prontas. Mas tive um motivo maior que não me fez ir com ideia adiante: a cama do Antônio precisava ser maior que os modelos prontos, pois percebemos que ele pedia mais espaço para dormir. A gente notou que sempre que ele dormia, se virava, tentava ficar em posições variadas e o espaço no berço não permitia. Então, ele acordava irritado, chorando, e assim ficava até a gente conseguir acalmá-lo. Era horrível! Como explicar pra uma bebê que naquela posição não seria possível ele dormir, pois não tinha espaço? Resultado: o berço dele, em pouco tempo, se tornou o grande problema na vida do Antônio e na nossa também.

Foi um período muito insano de privação de sono, tanto dele quanto nossa. Até que eu tive a ideia de comprar mais um colchão de berço, juntá-los e fazer um teste. Deixamos ele dormindo por uma semana, só durante as sonecas da manhã e da tarde. O resultado foi tão positivo, ele dormiu tão bem, acordava tão feliz, que no final da semana fiz o projeto e encomendei logo para meu marceneiro. Me recusei a esperar mais um dia.

Bom, o projeto da cama dele não tem mistério, é super simples, mas é funcional: ela é feita em MDF branco, de 15 mm de espessura, com dois colchões de berço, nas mesmas medidas (isso é importante para não ter desnível), juntos. Podia ter sido um colchão sob medida também, eu que não tinha cabeça pra ir atrás de um na época. 

A cama foi projetada conforme as medidas dos colchões do berço que ele tem: 







Para essas medidas a cama ficou com as seguintes dimensões:









No projeto, pensei para a parte da frente, um rebaixo (6 cm) e também bordas boleadas, para evitar acidentes. Já as laterais e o fundo ficaram mais altos (17 cm), para prender bem os colchões e evitar que eles escapassem, já que a cama fica posicionada no meio do quarto. =)






O fundo da cama tem um chapa fina de MDF branco para evitar que os colchões fiquem diretamente sobre o chão. Pedi que essa chapa fosse laminada dos dois lados, para impedir formação de mofo ou bolor (devido à umidade de Belém) e para facilitar a limpeza, também. No futuro a ideia é encomendar um colchão sob medida e aposentar os de berço. Mas por hora, estamos muito bem assim. E o melhor: o Antônio está feliz! E isso é o que importa. 




A cama deu a ele não só qualidade de sono, mas também autonomia! Agora ele entra e sai da cama sozinho, já entende que pode deitar lá quando tem sono ou vontade de brincar, sem nos pedir ajuda para entrar ou sair.


E, pelo tamanho dela, sempre que ele me chama à noite eu ainda consigo deitar ao lado dele, amamentar e ficar lá até ele adormecer, novamente. Ela não é tão grande gente, mas funciona nesses momentos pra gente, sim. <3

O que posso afirmar é que a nossa experiência com a cama, foi a mais positiva possível. Tanto, que quando vier o próximo filho a ideia é já deixá-lo na caminha desde cedo, também. Mas é a nossa vivência, meu povo. Não quero aqui ditar regras, nem impor nada. A intenção é só ajudar quem me pediu ajuda. =) 

Bom, é isso. Se ainda restar alguma dúvida sobre o projeto de marcenaria, deixa um comentário aqui que eu PRO-ME-TO não demorar pra responder. Prometo!  

Até mais,
Mari.  

sábado, janeiro 09, 2016

Pôsters grátis: para você começar o ano mais feliz.

Sempre que um ano inicia, vem junto com ele um monte de vontades: de começar, de recomeçar, de melhorar, de mudar, de fazer mais ou de fazer diferente. São tantos planos, tantas listas de desejos, não é? Por aqui não é diferente. Sei que no ano a que acabamos de dar "tchau", esse humilde bloguinho ficou um pouco apagadinho. Tadinho! Eu mais do que ninguém senti muita saudade dele. Tentei vir aqui várias vezes, acreditem. Mas, por vários motivos, não consegui realizar a minha lista de desejos para ele. 

Mas, como disse, o ano está só começando e tenho novos 365 dias - um pouco menos agora - para fazer diferente. Então, já começo o primeiro post do ano me desculpando com vocês pelo sumiço. Não tenho como contar aqui, tuuuuuudo o que aconteceu em 2015 depois que o Antônio nasceu, pois o post seria IN-FI-NI-TO! Mas posso te dizer que 2016 já começou cheio de energia boa e muita vontade de continuar espalhando cor para vocês por aqui. Vamos juntos? 

Outra coisa que eu sei, também, é que quando um ano começa a gente sempre quer arrumar o nosso lar. Não é verdade? A gente pensa várias coisas: renovar a cor da casa, trocar as capas das almofadas, reformar um móvel que está bem capenga, colocar um toque de verde na casa... Sei que a lista é grande. Sempre é (a minha também), e que nela sempre tem o item: "dar uma alegrada naquela parede sem graça que ficou o ano todo esquecida".
Diz pra mim se não acertei? E pensando nisso, eu deixo aqui uns presentinhos singelos, para você baixar, imprimir, emoldurar, ficar toda feliz e riscar de vez esse item da sua lista. Se animou?

Ó, dois deles o "mais amor por favor" e o "+ cor por favor" vocês já conhecem desde 2013. Lembram? Mas como sempre me pedem o arquivo, eu resolvi compartilhar por aqui. Os outros dois são novinhos e foram feitos com muito carinho para colorir o lar de vocês. Fiquem à vontade para clicar na imagem e baixar o mais queridinho ou em todos. Você decide. =) 





    













Ah, e sejam muito, mas muito felizes em 2016! É o meu maior desejo para todos vocês. E que venha acompanhado de muita cor e muito amor!
beijos, 
Mari.

quarta-feira, dezembro 09, 2015

Maternidade: lidando com as primeiras birras.



Desde que o Antônio começou explorar a casa, logo ele descobriu que tínhamos em casa uma estante de livros. E ao longo dos meses, confesso, isso se tornou uma tarefa árdua e cansativa demais para mim e para o Fa. Toda hora, lá ia o Antônio, feito um foguetinho, atirar no chão todos os os livros que estavam ao alcance dele e tentar rasgar e babar o maior número de páginas possíveis antes que nós chegássemos para acaba a sua festa. Por conta disso, muitos dos nosso livros acabaram estragando. =(

E, como explicar para um bebê, na época com uns 8 meses, que ele não podia brincar de jogar os livros no chão para depois rasgá-los, babá-los?

Até que um dia, depois que o coloquei para tirar a soneca da tarde, resolvi tirar uma pulga que estava atrás da minha orelha há uns dias (ou seguir meu instinto materno), chame isso como achar melhor: tirei os livros da estante que ficavam no seu campo de visão e, no lugar, montei um espaço apenas com alguns brinquedos e livros dele. Pliiiim! Como em um passe de mágica a questão com os livros foi simplesmente resolvida. 

Moral da história 1: no final das contas, o Antônio estava nos sinalizando, da forma dele, que ele queria usar aquele espaço da casa para brincar também e, como lá não tinha nada apropriado para idade dele, ele acabava brincando com o que tinha.  

E antes que você se/me pergunte: sim, ele tinha um balde com brinquedos disponível. Sempre teve, na verdade. Mas agora ele me dizia que queria mais. Afinal, agora não está na fase de ele explorar o mundo? 
De alguma forma, o Antônio percebeu que escalar parte da nossa estante era um grande barato! E que ir até o balde já não era uma aventura tãããão divertida assim. =) 

Moral da história 2: eu tenho percebido que ter um olhar atencioso e cuidadoso sobre meu filho tem me levado a uma maternidade mais serena e feliz, cheia de grandes alegrias e de muito aprendizado.

P.S.: Gratidão, meu filho, #gratidão. <3.
Mari.